Imprimir


Dos quatro cruzeiros, três estão ligados à Igreja e um está ligado a S. Brás. O existente no Monte de S. João pode ser considerado como pertencente ao Calvário.

Existem dois Calvários, um no lugar da Lomba, no monte de S. João e outro no lugar de Cortegaça, há poucos anos reconstruídos. Contudo existia outro no lugar do Monte, onde se fazia a Via-sacra e do qual só há vestígios. Saía da Igreja, ia até ao Monte e voltava para a Igreja passando em parte pela quinta recentemente comprada para a paróquia.

Existem várias "Alminhas" na nossa terra, algumas já totalmente abandonadas, como é o caso da de Lamelas. De salientar as Alminhas à beira da capela de S. Brás, as Alminhas do Calvário, perto da escola, em Cortegaça, e as Alminhas do Souto, no lugar do Monte.

O património artístico-religioso existente na nossa terra deve encher-nos de orgulho e merece que o respeitemos e estimemos. Não deixemos que se degrade e quando for necessário reconstruir, faça-se tudo sem mudar o seu estilo e características iniciais. Que as autoridades, quer religiosas quer civis, se dêem as mãos na preservação e manutenção do nosso valioso património.

P. Torres Lima (Março de 1999)