Imprimir

Dia 2 de outubro 2021 – Trilho  dos Três Cumes
Percurso: 23 km
Grau de dificuldade: difícil

09H.00 – partida do Monte de S. João
1º Reforço nas Alminhas da Portela
2º Reforço no Souto da Torrenta
3º Reforço na descida da Franqueira
13H.00 – almoço no parque de merendas da S.ra do Crasto
16h.00 – chegada ao Monte de S. João

Oferta:
T-shirt técnica alusiva ao trilho
Três reforços/abastecimentos
Almoço
Seguro de acidentes pessoais

Inscrições abertas ao públicoInscreva-se aqui

Descrição:
Por montanhas verdejantes com uma beleza paisagística natural e o cheiro deslumbrante do pinheiro, do eucalipto e da giesta, num enquadramento ambiental único, abrangente às três localidades que agora formam a União de Freguesias de Subportela, Deocriste e Portela Susã.
A caminhada, de âmbito paisagística, ecológica e cultural, tem como percurso o “Trilho dos Três Cumes”, assim denominado devido à caraterística do seu trajeto, que nos levará ao cume do Monte Roques, mais conhecido por Monte Santinho em Subportela, ao cume da Serra da Padela em Portela de Susã e ao cume do Monte da Senhora do Crasto em Deocriste.
Este percurso pedestre, de forma circular, com partida e chegada no Monte de São João Novo, estende-se numa distância de vinte e três quilómetros, com um grau de dificuldade difícil e altitudes entre os 20 e os 400 metros.
Terá vários pontos de interesse, dos quais se destaca o nosso património cultural, com moinhos e azenhas, cruzeiros, alminhas, capelas, igrejas, miradouros e o nosso Castro de Roques, um monumento com pegadas de história dos nossos antepassados longínquos, que o povoaram. Este povoado da idade do ferro com ocupação romana está fortificado com cinco linhas de muralhas. A larga superfície ocupada com cerca de 6 há. coloca o Castro do Santinho entre um dos maiores centros castrejos do Norte de Portugal. Dentro da primeira cintura de muralhas existe uma fonte de mergulho; o Penedo do Galo e o da Pegada do Santinho, cavidades que deram aso à lenda de São Silvestre e seu cajado; e a tão conhecida Boca da Serpe, a gruta onde os castrejos se abasteciam de água.

Observações:
Os participantes e demais intervenientes, sob orientação da organização, deverão cumprir as normas em vigor relativas à pandemia Covid-19, deverão caminhar de forma ordeira e disciplinada e deverão ter em conta todas as regras que têm como objetivo a conservação e respeito pelo meio ambiente.